sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Lobo Branco


Sinopse: "Com esta grandiosa epopeia, é apresentado ao público português um autor de grande notoriedade internacional, que tem vindo a afirmar-se como um verdadeiro autor de culto e é considerado como fonte revigoradora do género fantástico. Os mundos que cria são violentos e intensos. Neste livro, Gemmell apresenta um novo herói de grande plano, Skilgannon, o Maldito, que foi sucessivamente um temido e prestigiado guerreiro, profundamente ligado a duas figuras femininas por laços de amor e de paixão, depois monge, e por fim um homem solitário atormentado e dividido. Este romance conta a sua busca de um misterioso templo, num território habitado por criaturas demoníacas, onde se crê que uma deusa sem idade é capaz de trazer os mortos à vida."




Já li este livro à bastante tempo, no entanto foi um dos meus livros preferidos.
Está dentro do género que eu mais gosto em leitura, e a meu ver a história está bastante boa e envolvente, assim como o ambiente.

Decidi agora falar sobre ele dado que foi um livro que me "marcou", e portanto achei por bem mencioná-lo.

A personagem principal Silkigannon vive um conflito interno, e quase que nos sentimos na pele dele ao ler esta livro, as suas emoções e estados de espirito estão bem descritas, e a história em si revela uma maturidade que raramente existe, neste tipo de livros, mais virados para o público juvenil.

Quando li este livro devia ter uns 13/14/15 anos, não me recordo bem, mas sei que na altura adorei. Apesar de ainda ser um rapazito, livros com histórias muito simples e pouco complexas já não me cativavam muito, mas a história deste entusiasmou-me bastante e praticamente devorei o livro.

Talvez se o voltasse a ler, a minha opinião fosse um bocadinho diferente, mas penso que não.

Concluindo, acho que para quem gosta de fantasia é um livro que devem ler.
Apesar de a Colecção Via Lactea estar mais virada para o público juvenil, penso que para quem gosta de fantasia é um bom livro para ler.

Nota final: 8/10


Este livro tem depois uma sequela, a qual já não achei tão interessante, mas que ainda assim tem a sua qualidade, não irei falar dela, porque não foi tão marcante mas se tivesse que atribuir uma nota seria 6/10. Já agora a continuação chama-se "Espadas da Noite e do Dia"

2 comentários:

Canochinha disse...

Já li este livro e a sua sequela há algum tempo, mas lembro-me de ter gostado bastante (tal como tu, também mais do primeiro). Seria bom que publicassem mais da vastíssima obra do David Gemmel.

Morah disse...

Por acaso nunca mais vi nenhum livro deste autor, os únicos que conheci foram estes dois, se bem que também não procurei, mas assim livros publicados desta colecção "Via Lactea" ou mesmo separados, nunca mais reparei em nenhum.