domingo, 28 de fevereiro de 2010

O Nome do Vento


Título original: The Name of the Wind

Autor: Patrick Rothfuss
Tradução: Renato Carreira
Editora: Gailivro
Nº de Páginas: 976

Sinopse: "Da infância como membro de uma família unida de nómadas Edema Ruh até à provação dos primeiros dias como aluno de magia numa universidade prestigiada, o humilde estalajadeiro Kvothe relata a história de como um rapaz desfavorecido pelo destino se torna um herói, um bardo, um mago e uma lenda. O primeiro romance de Rothfuss lança uma trilogia relatando não apenas a história da Humanidade, mas também a história de um mundo ameaçado por um mal cuja existência nega de forma desesperada. O autor explora o desenvolvimento de uma personalidade enquanto examina a relação entre a lenda e a sua verdade, a verdade que reside no coração das histórias. Contada de forma elegante e enriquecida com vislumbres de histórias futuras, esta "autobiografia" de um herói rica em detalhes é altamente recomendada para bibliotecas de qualquer tamanho."



Já tinha visto este livro por diversas vezes nas livrarias, mas nunca me tinha chamado muito a atenção, tanto pelo tamanho como pelo seu título e sinopse. No entanto depois de ter visto em vários blogues boas opiniões acerca deste livro e como o género se enquadra na fantasia (o meu preferido) decidi arriscar e ler o livro.

Tinha lido alguns comentários que comparavam este livro com Harry Potter... No entanto, a única "semelhança" que posso encontrar é o facto de a personagem principal deste livro ingressar na Universidade para desenvolver e aprofundar certos conhecimentos, o que pouco tem a ver com a Escola de Hogwarts do Harry Potter, de resto não vejo mais nenhuma "semelhança".

O tamanho deste livro pode assustar qualquer um... Quase 1000 páginas fazem muitas pessoas pensar duas vezes, dado que não é cómodo de transportar, demora tempo a ler, entre outros... No entanto se essa for a vossa única razão para não o comprarem digo-vos desde já que a devem colocar imediatamente de parte, pois o livro (excepto algumas partes mais aborrecidas, que são poucas a meu ver) está muito bom e aconselho vivamente a ler quem gosta de fantasia com um toque assim de misterioso e "dark".


A história do livro baseia-se na vida de Kvothe, um "estalajadeiro" (pelo menos no presente) que aquando da chegada de um Cronista acede ao seu pedido de contar a sua história. A partir daqui e nos próximos livros, vai-se perceber como Kvothe chegou a "estalajadeiro" e tudo o que ocorreu na sua vida até está etapa. Neste livro é nos falado acerca da sua trupe dos Edema Ruh e da sua entrada na Universidade, há muitos mais acontecimentos pelo meio importantes de referir, contudo não é do meu interesse revelar factos que possam acabar com certos mistérios na história. Kvothe alerta o Cronista que precisará de três dias para contar a sua história, correspondendo este livro ao primeiro dia.


Ao longo da história Kvothe vai descrevendo os encontros com diversas personagens, no entanto, aquelas que me deixaram mais interessado foram aquelas que ele menos descreveu como Bast o seu amigo e Mestre Elodin (pela sua atitude peculiar, se lerem o livro irão perceber). Denna fiquei curioso para saber que papel irá desempenhar no seu futuro, se é que irá desempenhar algum, no entanto, pelo que me foi dado a entender da leitura julgo estar correcto, ao acreditar que será importante.


A escrita do autor é muito boa e consegue-nos manter cativados a maior parte do tempo ao longo das quase 1000 páginas. Através da escrita o autor consegue-nos por em contacto com as emoções de Kvothe em relação a cada situação e a cada personagem, permitindo-nos assim entrar neste mundo por ele criado.

Em resumo é um livro que gostei bastante de ler e que aconselho a quem gosta de fantasia. Certamente que irei comprar os livros seguintes desta colecção pois fiquei bastante curioso para saber a continuação da história.


Nota final: 8/10

6 comentários:

t i a g o disse...

Tenho lido muitas críticas boas (esta é mais uma), mas apesar disso o tamanho continua a assustar-me um pouco. Talvez o adquira na Feira do Livro de Lisboa, em Maio. :)

Boas leituras!

Tiago

Morah disse...

Dado o seu tamanho é um livro que não dá muito jeito para andar com ele na rua e ler nos transportes ou em intervalos. É mais um livro para ser ler em casa, de qualquer forma aconselho a comprar ;)

t i a g o disse...

Passa pelo Lydo, que está lá até Domingo um passatempo no qual podes ganhar um exemplar do livro «O Passado que Seremos» da Inês Botelho!

Boas leituras!

Bia Carvalho disse...

Olá!
Estou aqui para apresentar meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto os de banca quanto os de livraria.

Amor, mistério & Sangue

Espero que goste!

Bjs
Bia

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
mariana disse...

não se assustem com o tamanho , digo-vos.
pensava que este livro tinha criticas demasiado boas e que não passava de mais um livrinho com um herói.Pois bem , superou a anos-luz todas as minhas expectativas.
Para mim é um 10 / 10.
è demais.Tem de ficar entre os melhores livros de fantasia de sempre apesar de já estar e ainda nem acabou! vi numa lista estrangeira e ele estava em 3º lugar!! as cronicas de gelo e fogo estavam em 1º e em segundo livros de erickson que nao conheço.
O protagonista e a personagem mais bem criada que ja li.
O ambiente é negro e o protagonista passa por muita coisa.
A escrita é a melhor que já vi com qualidade ao melhor nivel. Poética com emoção.
sem palavras , acreditem em mim.
vai rebentar com a escala , ainda faltam dois volumes.