segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

A Corte dos Traidores

Cá estamos novamente, o primeiro post de 2010. Após uma bela passagem de ano (espero que a vossa também tenha sido), estou de volta para continuar a dar a minha opinião sobre os livros que vou lendo.

Espero que 2010 seja um ano excelente para todos nós, com tudo do bom e do melhor. E se possível com uns quantos livros à mistura.

Já acabei este livro à mais tempo mas só agora consegui dedicar
tempo para escrever um pouco sobre ele.




Título original: Royal Assas­sin

Autor: Robin Hobb
Tradução: Jorge Candeias
Editora: Saída de Emergência (2009)
Nº de Páginas: 368


Sinopse: "Os Seis Duca­dos estão mais vul­ne­rá­veis do que nunca. Enquanto o prín­cipe her­deiro com­bate os Navios Ver­me­lhos com a sua frota e a força do seu Talento, o rei Sagaz enfra­quece a cada dia com uma mis­te­ri­osa doença e ban­dos de For­ja­dos dirigem-​se para Torre do Cervo matando todos pelo cami­nho.
Mais uma vez, Fitz é cha­mado para ser­vir como assas­sino real. Mas o jovem esconde outro segredo: nin­guém pode saber que for­mou um vín­culo com um jovem lobo atra­vés da magia proi­bida da Manha e, se for des­co­berto, arrisca-​se a uma sen­tença de morte.
Quando o prín­cipe her­deiro embarca numa peri­gosa mis­são para pôr fim à ame­aça dos Navios Ver­me­lhos, a corte é entre­gue nas mãos do prín­cipe Majes­toso que tem os seus pró­prios pla­nos maqui­a­vé­li­cos para o reino. Cabe ao jovem bas­tardo pro­te­ger o ver­da­deiro rei numa corte pres­tes a reve­lar a face dos trai­do­res num clí­max memorável."

Este livro é uma continuação do livro anterior dado que na edição portuguesa o livro foi dividido em duas metades, daí que o final do livro anterior seja abrupto e o início deste não tão suave como seria de esperar se fosse só um livro. Começa onde o anterior acaba, como seria de esperar.

Neste livro tal como o nome indica foca-se mais nas intrigas na corte do Rei Sagaz. Estando o Rei doente e cada vez mais enfraquecido e com o Rei Expectante em busca dos Antigos, Fitz vê-se isolado na corte, que é agora controlada por Majestoso sem problemas de maior, dado que todos os que lhe poderiam fazer frente não se encontram presentes ou capazes.

Os ilhéus continuam a assolar os Seis Ducados e a razão pelo qual o fazem continua uma incógnita, espicaçando a curiosidade do leitor, pois nestes três livros ouvimos falar tantas vezes deles mas ainda nunca se soube quem está por detrás dos ataques e o porquê. As dúvidas em relação aos "Forjados" continuam, sem que ninguém consiga dar uma explicação. E é neste clima que a acção se vai desenrolar dentro do Castelo de Torre de Cervo. Com Sagaz incapaz e Veracidade longe , Majestoso começa assim a por em prática os seus planos. A tudo isto assiste Fitz sem nada poder fazer, dado o juramento que fez ao seu rei de que não trairia ninguém da linhagem Visionário, nem mesmo Majestoso.

Estando sozinho, só com a ajuda de Breu, Castro, Paciência e Kettricken e do misterioso Bobo, Fitz poderá ter alguma hipótese de sobreviver a esta teia de intrigas e conspirações.

Mais uma vez fiquei completamente cativado pelo desenvolvimento do enredo, não conseguindo parar de ler muitas vezes, dado que a curiosidade em saber o que se passaria a seguir era tanta, que dava por mim a deitar-me a horas menos próprias.

Esta saga foi assim uma descoberta feliz da minha parte, estes livros já me tinham chamado a atenção, mas tinha deixado a sua compra sempre para segundo plano, no entanto assim que comecei a ler o primeiro fiquei completamente "viciado" e assim que estava quase a acabar um, já andava a procura do próximo para comprar. Assim espero ansiosamente pela saída do próximo livro, pois o final deste deixou-me com muita curiosidade para saber o que ai vem a seguir.

A forma como a autora narra a história na primeira pessoa é muito bem conseguida, dando-nos a sensação de que está mesmo a viver a acção, e conseguindo também arrastar o leitor consigo para o mundo do fantástico. Estes estão entre os livros que mais gostei de ler sem dúvida e entre aqueles que mais me cativaram também.

Concluindo mais um excelente livro, mas após dois livros de grande qualidade este só poderia seguir o mesmo caminho. No entanto deixo aqui um destaque para o final do livro, dado que foi um dos mais bem conseguidos a meu ver dos livros que li até agora. Deixa-nos uma curiosidade extrema de saber o que acontecerá no próximo livro, tal é a forma como acaba.

Nota final: 9/10

4 comentários:

Nuno Chaves disse...

PARABENS PELO ESPAÇO QUE DESCOBRI UM POUCO AO ACASO, E COM CERTEZA IREI VOLTAR MAIS VEZES TENHO BASTANTE CURIOSIDADE NESTA TRILOGIA, APOS ESTA CRITICA DEU-ME AINDA MAIS VONTADE EM COMPRA-LO REALMENTE. PARABENS, PELO BLOGUE UMA VEZ MAIS. JA AGORA TOMEI A LIBERDADE DE O JUNTAR AOS MEUS FAVORITOS, PARA MAIS FACILMENTE CA CHEGAR, E FAZER CHEGAR OUTROS CIBERNAUTAS, ATE BREVE.

t i a g o disse...

Não vou ler a crítica, com medo de me "spoilar". mas o último livro que li foi o Aprendiz de Assassino, e gostei do resultado. ;) Ansioso por continuar a ler a saga.

Morah disse...

Obrigado pelo comentário Nuno Chaves.

Fico bastante satisfeito quando vejo que as minhas opiniões são lidas por outros e quando fico a saber que gostaram, fico bastante satisfeito por me ter conseguido expressar bem.



É uma grande saga esta tiago, aconselho vivamente a continuar a leitura. ;)

Mia disse...

acho q tens razao :)